Cimento Pozosul - "Construindo sua obra com Qualidade"


Dicas

1. RECEBIMENTO


No recebimento faça uma avaliação visual da carga. Sacas molhadas, rasgadas ou avariadas devem ser rejeitadas.

Se isto ocorrer entre em contato com a fábrica imediatamente, ainda na presença do transportador que efetuou a entrega do cimento.

Em dias chuvosos cuidado ao descarregar a carga. O cimento deve ser descarregado em local coberto, pois não pode ser molhado.

 

2. ARMAZENAMENTO

 

O cimento deverá estar sempre:

  • Sobre estrados de madeira.
  • Pilhas com o máximo 10 sacos.
  • Afastado a 10 cm da parede, no mínimo.
  • Em local coberto e protegido de correntes de ar e umidade.

 

 

O “empedramento” do cimento ocorre devido a sua facilidade de absorver a umidade. Quanto mais protegido estiver, maior será a sua durabilidade.

Se houver a necessidade de deixar o cimento estocado, mesmo que seja por um curto espaço de tempo, observe se está bem protegido e caso seja necessário use lonas plásticas para deixá-lo afastado da umidade, principalmente em épocas de chuvas.

 

3. MATERIAIS UTILIZADOS PARA CONFECCIONAR O CONCRETO OU ARGAMASSA

 

3.1. AGREGADOS

 

Os agregados (areia e brita) para produção de concreto ou argamassa devem estar limpos (livres de torrões de argila, impurezas orgânicas, materiais pulverulentos),  com boa distribuição de tamanho de grãos (distribuição granulométrica).

Em obras de grande porte e nas concreteiras, é comum que os materiais sejam controlados continuamente à medida que são fornecidos. É importante observar a qualidade dos agregados também nas obras de pequeno porte.

 

3.2. ÁGUA

 

A água a ser misturada no cimento não pode ser de fontes poluídas com esgotos domésticos ou industriais. Água poluída é altamente prejudicial ao concreto.

A água deve ser doce e o mais limpa possível (translúcida), sem sais, ácidos, óleos e material orgânico (restos de vegetação, algas, etc.) sem cheiro ou sabor.
Um bom padrão de água para adicionar ao cimento ou concreto é a água potável, ou seja, a água indicada para o consumo humano.

 

4. MEDIÇÃO DOS MATERIAIS

 

4.1. CIMENTO E AGREGADOS

 

O cimento deve ser sempre medido em sacos, nunca em latas. A cada betonada usa-se 1 saco de cimento, ou 2 sacos se a betoneira for grande. A areia e as britas devem ser medidas em padiolas.

 

4.2. FATOR ÁGUA/CIMENTO

 

A água utilizada para hidratar o cimento, deve ser empregada na quantidade estritamente necessária para envolver os grãos, permitindo a hidratação e posterior cristalização do cimento. 

O fator A/C, que é a relação entre a quantidade de água e a quantidade de cimento, deve ser sempre o mais baixo possível, dentro das características exigidas para o concreto ou para a argamassa. 

O excesso de água na mistura, reduz considerávelmente a resistência do concreto, pois esse excesso migra para a superfície pelo processo de exudação. Deixando atrás de si vazios chamados de porosidade capilar. Esta porosidade prejudica a resistência do concreto aumentando sua permeabilidade e diminuindo a durabilidade da peça concretada.

A norma técnica brasileira NBR 6118:2007, especifica que a relação água/cimento deve ser no máximo 0,65, o que equivale dizer que para um saco de cimento de 50kg, a máxima quantidade de água deve ser de 32 litros, levando-se em conta a melhor condição de agressividade na qual  o concreto ficará exposto.

 

5. CURA

 

A cura do concreto é o período mínimo de 7 dias, em que o concreto deve permanecer úmido, para evitar que fatores externos provoquem uma rápida evaporação da água de hidratação do cimento.

O concreto fresco perde rapidamente, por evaporação, a água da mistura, antes que tenha endurecido. Principalmente se estiver exposto ao sol, ao vento e a baixa umidade do ar. Por este motivo o concreto deve ser molhado constantemente nos primeiros 7 dias de idade para que alcance a resistência esperada.

Não deixe o concreto secar, mantenha-o molhado constantemente.

Um concreto não curado ou mal curado, pode ter resistência até 30% mais baixa, além de ser muito vulnerável aos agentes agressivos, devido a grande quantidade de fissuras que se formam, às vezes imperceptíveis a olho nu.

 

Algumas técnicas simples podem ser usadas para garantir a cura do concreto:

 

  • Cobrir o concreto com sacos de aniagem e aspergir água por cima. Faça isso também com os pilares, envolvendo-os com os sacos de aniagem, que podem ser amarrados com cordões de sisal.
  • Junte os sacos vazios de cimento, molhe-os bastante e coloque-os por cima do concreto. Aspergir água frequentemente para não deixar secar.
  • Cobrir o concreto com camadas de terra ou areia (com espessura de 3 a 5 cm) mantidos úmidos durante o período de cura.
  • Aplicação de lonas ou lençóis plásticos impermeáveis, de preferência de cor clara, para evitar o aquecimento excessivo do concreto.
  • Molhar o concreto por aspersão de água (mangueira), mantendo-o sempre úmido.

 

Fone: (48) 3623-2133 - Fax: (48) 3623-2100

© 2012 - Pozosul Cimentos Ltda. - Rod. BR 101 - KM 326,5 - Capivari de Baixo - SC

Todos os direitos reservados